quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Paciente #11 …Um problema dos diabos…

No decorrer da nossa experiência em restauro de figuras, já nos apareceram muitas dificuldades e esta foi de longe uma das mais difíceis de restaurar.
Este nosso cliente, de nome Ricardo, apareceu-nos com uma figura ainda dentro do blister e com um defeito aparentemente fácil de reparar…

A grande dificuldade passava por tirar a figura do blister,rexuperá-la, pintar e voltar novamente ao Blister, com se nunca tivesse sido aberta…
Abrimos a caixa na esperança de poder recuperar o chifre partido mas ele não se encontrava la dentro.
Concluimos que tinha sido partido durante a embalagem e que teríamos de o refazer.
Depois de analisarmos o problema, procedemos aos planos de recuperação.
Fizemos uma primeira tentativa com um tipo de material que fracassou redondamente e só à segunda é que conseguimos fazer um chifre à semelhança do outro, num material plástico que foi revestido de uma pelicula transparente para dar resistência.

Mesmo assim, e devido à delicadeza do processo, o chifre ficou igual ao outro, a figura ficou com muito bom aspecto depois de pintada e voltou à caixa, encontrande -se como nova.

Foi de longe um dos mais complicados processos de restauro, desde a abertura do hospital.
Recomenda-se o cuidado normal numa destas situações, dado que a figura se encontra muito fragilizada naquele ponto. Mas como se encontra dentro do seu blister original, não haverá grande motivo para preocupações.

1 comentário:

Sérgio disse...

Bem eu nesta tenho muito pena de não ter visto o resultado final em mãos pois parece-me ter ficado excelente!!!